Olá meus amores! Como vão?

Sempre fui gordinha dede que me conheço por gente. Cresci numa família de gente magra, que sempre achou um crime mulher ser gorda.
Meu pai me apontava mulheres gordas no mercado e perguntava se eu realmente queria ser assim quando crescesse. E dizia que eu nunca arranjaria um namorado daquele jeito. Minha mãe sempre recriminou minhas roupas coladas dizendo que eu estava mais gorda usando aquilo. Meu tio dizia que eu era tão linda…só faltava emagrecer. No colégio o bulling era interminável, e até hoje participo de conversas com amigos que me perguntam ” porque você não tenta a dieta tal?” .
Alguém aí se identificou?
Vivemos num mundo de reprovações…as pessoas se preocupam demais com a vida e aparência alheia…mas vem cá…quem disse que você pode opinar sobre meu peso?
Já lhe ocorreu que eu posso me amar? Assim do jeitinho que sou? Já lhe ocorreu que muitos podem me amar assim do jeitinho que sou? já pensou que só porque você gosta de amarelo, não significa que o mundo inteiro goste também?
Estou escrevendo esse post para dizer a vocês leitoras lindas e plus sizes que todas nós passamos por isso. Ontem publiquei o seguinte gif no face do Curvas:

10407055_913880705327151_244868169943487879_n

 

 

Vou ser sincera, me surpreendi com a repercussão do post. Muitas pessoas curtindo, muita gente compartilhando e muitas meninas marcando suas mães e parentes.

Me dei conta que existe muita gente que deve crescer ouvindo absurdos iguais aos que eu ouvia na infância, muita mãe , tio, pai, primo, amigo, marido,filho e papagaio dizendo o que deve ser ou não ser , dizendo que gorda não arruma namorado, dizendo que você seria tão linda se fosse magra…pena que não é!!

Quero dizer algo muito importante a você que passa por isso e está lendo esse texto: A ESCOLHA DE ACREDITAR NESSA BOBAGEM TODA É SÓ SUA.

Sim minha querida você tem duas opções: Lutar a vida inteira pra se tornar algo que os outros querem que você seja, ou lutar pra amar aquilo que você é!

Por conta de tudo que ouvi enquanto crescia, aos 18 anos quase desenvolvi uma anorexia. Sim, eu Consegui ser magra, mas ás custas de 5 horas de malhação diária e quase nenhuma comida. Me mantive magra por quatro anos, obtive muitos elogios, e aí você me pergunta: “Então você era mais feliz???”

Sinceridade?? Não.

Eu era extremamente infeliz. Saia com amigos e não podia comer, contava calorias como se minha vida dependesse disso. Malhava como uma maratonista e morria de fome. As roupas começaram a caber e fiquei magra, mas quem disse que eu me via assim??

Eu olhava no espelho e continuava vendo a gorda que sempre fui. Nunca estaria satisfeita. Não conseguia ver quilos eliminados, conseguia apenas ver o que faltava eliminar. E quando acabaria esse tormento? Quando estaria bom? Quando eu seria finalmente bonita?

Lembro-me até hoje quando, já magra, fui a um natal e uma de minhas primas me falou: “Nossa Alê você está QUASE mais bonita que eu!!!”

Quase?? eu Pensei…Quase…sempre ficarei no quase….quando estarei bonita? quando será o suficiente?

Foi aí que entendi…Pros outros nada é suficiente. E se eu me espelhar no que os outros querem que eu seja, nada nunca me bastará também. Gente isso é uma doença. Não podemos nos importar tanto com a opinião alheia, porque afinal a vida é somente sua. Você Não corta seu cabelo como quer? Não veste o que gosta? Não come apenas o que curte? Então me digam porque não podemos nos amar exatamente como somos?!!!

Veja bem, se você quer emagrecer vá fundo! A escolha é só sua, mas não vá pela opinião alheia do que é bonito. Não espere o amanhã para se amar! Se ame hoje! Com qualquer corpo que você tiver!! Seja feliz hoje! Não se prive de uma praia por vergonha do que vão achar de você de biquini, não morra de calor porque você não quer que vejam seu braço gordo numa regata, não passe vontade de batata frita porque sua família, amigas ou papagaio te olharão reprovando! A escolha é tua: Ser feliz se amando, ou perseguir um padrão imposto pro resto da vida sempre se sentindo infeliz??

E pra vocês mães , pais, primos, tios, amigos e papagaios: Entendam que todos somos diferentes, todos somos únicos, e essa é a verdadeira beleza da vida!! Ensinem suas filhas, sobrinhas, mulheres a se amar e se dar ao valor! Porque ninguém merece viver infeliz refém de um padrão ou mendigando o amor de quem não merece estar ao seu lado.

E mais uma coisa: Pai, virei uma mulher gorda ,e quer saber?? Me acho linda! Mãe, eu amo roupas coladas, uso mesmo e não to nem aí e me acho linda com elas. A propósito nunca tive problemas com namorados. Tio…eu sou gata mesmo gorda..se você não acha, paciência!!  Primos e amigos…não vou fazer dieta, a menos que EU decida que precise.

Eu meu amo. Eu sou o meu padrão. E não quero ser igual a mais ninguém!

fat-shame-1

Beijão plus size pra vocês, suas lindas!!

Alê